Alimentação das aves - Hospital Veterinário Santa Inês

Blog Santa Inês

Alimentação das aves

sta_calopsita
O que as aves devem comer? Essa é uma dúvida comum para a maioria das pessoas que mantém aves em suas residências. A alimentação fornecida deve ser balanceada para permitir uma vida longa e saudável aos pássaros.
Infelizmente, grande parte das aves tratadas em clínicas veterinárias apresenta alguma patologia decorrente da má alimentação. As principais doenças são alterações respiratórias em função da deficiência de vitamina A (comum nas aves que se alimentam exclusivamente de sementes), o raquitismo (decorrência da falta de cálcio e vitamina D), assim como distúrbios na plumagem, obesidade, alterações no fígado, etc.
Na natureza a alimentação das aves é diversificada e balanceada naturalmente. No cativeiro isso é mais difícil de acontecer, pois não dispomos dos mesmos alimentos que as aves encontram no seu habitat natural. Além disso, em cativeiro, as aves acabam tendo “preferências” por alguns alimentos e rejeitam outros de boa qualidade. O ideal seria elaborar cardápios diariamente, com a variedade e quantidade corretas dos alimentos que incluem: legumes crus ou semi-cozidos ( feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, etc), milho, verduras escuras, brotos, frutas (tomate, mamão, maçã, frutas cítricas, frutas da época, etc), cereais, soja, óleos vegetais, sementes de boa qualidade (girassol, castanha), proteína animal (queijo magro, ovo cozido), aminoácidos essenciais, cálcio, vitaminas e probióticos.
Porém, adaptar a ave a esse cardápio não é tarefa fácil,  uma vez que depende do gosto do animal, da ajuda de um especialista em nutrição de aves e da mão de obra do proprietário. Como forma de resolver esse problema, existem as rações balanceadas para aves, cada qual específica para cada espécie, como papagaios, calopsitas, canários, araras, etc.  Essas rações são chamadas de rações peletizadas ou extrusadas, e podem ser comparadas em seu formato e facilidade de uso às rações que encontramos para cães e gatos.  Não podemos confundir ração balanceada com misturas de sementes.  A ração balanceada reduz bastante o desperdício de alimento, é de uso prático e já são balanceadas nutricionalmente para manter as aves saudáveis. Essas rações já são fabricadas no Brasil há muitos anos e podem ser encontradas em lojas especializadas.
A ração pode sim ser utilizada como única fonte de alimentação, mas frutas e verduras (de preferência as escuras), além de quantidade limitada de sementes também podem ser oferecidas, uma vez que fazem parte da dieta natural do animal.
Muitas pessoas fornecem às suas aves alimentos como pão, café, doces e frituras. Não é preciso ser um especialista para saber que essa alimentação é incorreta e pode trazer sérios riscos à saúde do animal.
Portanto, uma boa nutrição pode ser adquirida por meio da oferta de alimento seco, de frutas, verduras e legumes.  O alimento seco, que é a ração peletizada, deve estar disponível ao animal o dia todo. As frutas, verduras e legumes podem ser oferecidos duas vezes ao dia e em pequenas porções. A oferta de sementes merece uma atenção especial, pois em pequenas quantidades elas podem complementar a alimentação, mas em excesso pode ocasionar graves problemas de saúde.
Uma dica importante para acostumar a ave a comer outras variedades de alimentos, seja frutas, verduras, legumes ou mesmo a própria ração, é oferecer o alimento novo pela manhã, logo na primeira alimentação e deixar o alimento que a ave está  acostumada mais para o final da tarde. As aves adultas tendem a sentir mais fome logo de manhã e no final da tarde.
Luciana Santos, médica-veterinária especialista em animais exóticos do Hospital Veterinário Santa Inês.