Os mitos e benefícios da castração de animais

Home / BLOG / Os mitos e benefícios da castração de animais

castracao

Muitas são as dúvidas acerca da castração de pets. Alguns proprietários ainda acreditam que a cirurgia pode ser uma agressão contra o animal. Entretanto, o procedimento traz muitos benefícios aos animais, principalmente porque diminui o risco de desenvolvimento de uma série de doenças.

Quando não são esterilizados, os animais machos podem apresentar tumores na próstata, distúrbios de comportamento e o ato de urinar fora do lugar, comum entre gênero para a demarcação de território.

Em fêmeas adultas, a castração evita o câncer em glândulas mamárias, a piometria (grave infecção uterina apresentada após o cio em cerca de 60% das fêmeas não castradas), episódios de “gravidez psicológica”, além da predisposição doenças genéticas em filhotes.

Outro fator importante é a proteção animal e posse responsável, com a conscientização sobre o controle populacional de animais. Em São Paulo, uma lei municipal promulgada em 2007 prevê que todos os animais vendidos ou comercializados em pet shops devem ser castrados.

A veterinária Mariana Buck, responsável pela clinica médica de cães e gatos no Hospital Veterinário Santa Inês, explica o que é mito e verdade sobre a castração:

-A fêmea só deve ser castrada após a sua primeira cria.

Mito. Não é necessário que a fêmea tenha uma cria para ser castrada.

– O mais indicado é castrar o cão antes do primeiro cio.

Verdade. A castração auxilia na prevenção do câncer de mama. Dessa maneira, a cada cio ocasionado , essa profilaxia é reduzida. Podemos dizer que, a fêmea castrada antes do primeiro cio tem 99% de chance a menos de desenvolver o câncer de mama. Após o primeiro cio, 95% . Depois do segundo 90%, e assim sucessivamente.

– A castração faz com que o animal se torne obeso.

Mito. A castração promove uma diminuição do metabolismo, o que pode fazer com que o animal fique mais calmo e propenso a ganhar peso. Porém, a obesidade é uma consequência da combinação de outros fatores, como uma dieta hipercalórica e um estilo de vida sedentário.

– A castração é uma cirurgia cruel.

Mito. A castração é uma cirurgia que, quando realizada de maneira adequada, por profissionais capacitados no centro cirúrgico, apresenta uma rápida recuperação. Além do que, o procedimento previne patologias como a piometra (infecção de útero), câncer de mama ou testículos e prostatopatias. Vale ressaltar que, os animais não apresentam alterações como a depressão quando são castrados.

– A castração deve ser usada apenas como solução de problemas de comportamento e temperamento.

Mito. Sabemos que a castração traz inúmeros benefícios à saúde do animal, como já citados. Além de evitar a gravidez indesejada e a superpopulação de animais.

Confira casos em que a castração torna-se obrigatória:

– Quando a cirurgia faz parte de um tratamento, como por exemplo nas infecções uterinas, neoplasia de ovários, útero, ou mama,
– Nos casos de animais com problemas genéticos transmissíveis aos filhotes.
Mariana Buck (CRVM 13888) é médica veterinária formada pela UNISA (2000). Responsável pela clinica médica de cães e gatos no Hospital Veterinário Santa Inês.